A IAAF (Federação Internacional de Atletismo), divulgou as regras para o uso de calçado esportivo em corridas. E a principal novidade é que o modelo Nike Alphafly – protótipo usado por ELiud Kipchogue na primeira maratona sub 2horas da história – foi banido das competições. Também proibiram o uso de qualquer protótipo nas corridas, o que as marcas faziam com uma certa frequência.

Em causa está o modelo Vaporfly da Nike, composto por lâminas de carbono na sola e almofadas de ar, que nos últimos meses permitiu melhorar o desempenho de alguns atletas e a obtenção de novos recordes.

“A partir de 30 de abril de 2020, qualquer calçado deve estar disponível para compra por qualquer atleta no mercado (online ou em loja) por um período de quatro meses, antes de poder ser usado em competições”, afirmou o presidente da World Athletics, Sebastian Cole, antiga IAAF.

A entidade que rege o atletismo mundial acrescentou a existência de um regulamento, que tem em conta o tamanho da sola e número de placas adicionadas à sola, e reforçou que uma equipa de especialistas irá sempre examinar qualquer nova tecnologia, antes de validá-la para competição.

O Vaporfly Next, modelo usado pela queniana Brigid Kosgei, que recentemente bateu o recorde mundial da maratona, é permitido e poderá ser utilizado no Jogos Olímpicos Tóquio 2020, por ter sido comercializado durante vários meses, enquanto o Alphafly, um protótipo dentro do modelo Vaporfly, está proibido, já que tem três lâminas de carbono na sola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui